quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Semana de lembrarças e saudades

Essa semana foi marcada por dias de lembranças.
Mas não fugimos delas.
Abraçamos as recordações que nos visitaram.
Além do dia de finados (de celebrar aqueles que não findam, por que permanecem vivos no nosso amor – como postou no faceboock uma amiga), fizemos uma visita à equipe da CTI Pediátrica do hospital.
Precisávamos fazer essa visita. Precisávamos nos despedir de várias pessoas, e algumas delas ainda não o conseguimos. Sentíamos necessidade de agradecer pelo carinho e acolhida e dizer obrigada pelo teu trabalho.
É estranho, mas sentimos saudades do hospital.
Sinto falta das pessoas que pertencem àquele ‘mundo’. De nossas conversas, papo-furado, rizadas. De nossa cumplicidade em transformar aquele box em um lar. De nossa cumplicidade em amar o pequeno João.
É claro, as saudades do João são enormes.
As lembranças começam já no caminho. O mesmo caminho por sete meses trilhado. Parece até que o carro sabia onde íamos... o prédio do hospital, o lugar do almoço, o cheiro, os rostos... até chegarmos ao box 10: vazio.
Não foi fácil. Mas nosso coração não estava vazio como aquele berço, aquelas paredes... nosso coração estava cheio de vida: da vida que o João nos ensinou a viver. Nossa família (sim, fomos os quatro!) transbordava de amor.
Desejamos voltar lá ainda muitas vezes.
Estar lá sempre será uma homenagem ao João. E uma retomada, uma lembrança de como ‘sobrevivemos’ a esta história de amor.
Foi como se selássemos uma nova aliança de fé e amor. Entre nós dois, para com nossos filhos e com o Pai do céu.
ps.: prometo postar a carta de agradecimento à equipe, em alguns dias...

3 comentários:

Andreo disse...

Essa sim é uma história de amor. Deus abençoe essa família.

Débie Mottin Molinari disse...

Imagino os sentimentos que nutrem por aqueles profissionais! São os msms q nutrimos pelas tias da neo. Também sinto falta do tempo que passamos la... dos amigos q fizemos... Sempre que podemos a gente da um oi la pra tias... Mostrar agradecimento é sempre bom!

Beijao e fiquem com Deus

Anônimo disse...

Tenho muitas saudades da minha estrela cadente, ruiva e brilhante. Não existe um dia que eu não abra os olhos e pense no João. Adotei como prática quando abro os olhos pela manhã: "hoje vou viver e fazer as coisas pensando em Deus" e acrescento: "João olhe pela vó, Eu te amo".
As vezes penso que ele está lá no hospital, ao lado do Gabriel... ou que seja sabado eu tenho que ir ao hospital.
Filhos: amo voces.
Vó Vera